Ahparaneo no Facebook

quinta-feira, 23 de março de 2017

Uma estratégia arriscada

 
A economia é mesmo coisa para espertos. Esta guerra dos combustíveis em Rio do Sul é tão surreal que o indivíduo chega a parar pra ver se não é pegadinha. Tudo isto aconteceu porque um grupo muito forte comprou um posto de gasolina no centro com regras de venda à vista baixando assim o preço que vem caindo desde que o grupo assumiu. Os outros postos entraram na concorrência para não perder clientes. O negócio tem afetado até os municípios vizinhos. Alguém não vai aguentar. Daqui a pouco quando meia dúzia fechar as portas os preços voltam ao moral. Se eu contar para um gaúcho que conheci em Sobradinho onde a gasolina está R$ 4,20 que em Rio do Sul está R$ 2,99 eu perco o amigo. Brincadeira de mal gosto tchê!

quarta-feira, 15 de março de 2017

Esquerda Utopia

 


Sonhos, sua vida era movida a sonhos, utopias que ainda não entendia,
Sociedade estranha, tudo pode em nome da justiça, justiça social de meliantes,
Onde o real não é a verdade cativante, ninguém precisa deste mundo entediante.
Pois o tédio é que move essa luta, Viva a esquerda eletrizante.

Entrou para o diretório,
Fumou maconha e estampou o Che Guevara,
Sua palavra preferida era  “imperialismo”,
A turma lhe catequizou para o socialismo.

Já faz dois anos que está na faculdade, papai não aceita a erva,
Mamãe diz que barba é coisa de relaxado, são conservadores de direita,
Criaturas trabalhadoras que não querem a justiça social, não querem a sociedade dos iguais,
Quanta hipocrisia pois o dinheiro continua vindo dos conservadores.

A faculdade acabou, voltou pra casa, o mundo real começou,
Não tem mais protesto e greve, nem passeata pelos ideais surreais,
Precisa trabalhar, a camisa teve que mudar, o sapato teve que colocar,
A igualdade era teoria hedonista. Maconha nem pensar, precisava raciocinar.

Encontrou um velho militante de paletó e gravata, agora office boy,
Não conseguiram conversar sobre os velhos tempos, nem deram um “tapinha”,
Seus olhares recíprocos bastaram para entenderem a sociedade dos desiguais,
A dupla hipocrisia foi ver gente feliz, sem causas e sem direitos sociais.

E ainda trabalhavam!

segunda-feira, 13 de março de 2017

Prefiro as verdades doloridas

 

“O que sempre fez do Estado um verdadeiro inferno foram justamente as tentativas de torná-lo um paraíso” (Hoelderlin)

O Brasil está difícil para pessoas que gostam de falar a verdade. Pessoas que odeiam hipocrisia. Parem para pensar como esse povo gosta de uma massagem no ego. A Prefeitura está abarrotada de gente sem necessidade trabalhando, mas quem fala disso é quase linchado. Eu mesmo já fui alvo dos empreguistas. Os shows da festa atendem ao mercado atual fonográfico do Brasil. Artistas bonitinhos com letras terríveis. Produtos da mídia só pra vender. Ou vai dizer que a Anita, o Safadão e os sertanejos contratados são obras primas da música nacional. Se bem que se contratarmos Marisa Monte ou Capital Inicial correríamos o risco de falência de público. Este (o público) é totalmente manipulado pela mídia. É uma pena. Preferem ver novelas e BBB´s do que ler um bom livro. Outro dia saiu uma matéria sobre o caso do baixo preço da cebola na RBA e o coitado do apresentador que só falou a verdade foi massacrado. As pessoas querem ouvir que basta uma greve bem feita e uma pressão dos parlamentaristas em Brasília e tudo vai mudar. Querem mentiras! Um outro falou outra verdade, leis econômicas, oferta e procura, planejamento. Mais um massacre. Teve agricultor que colocou a culpa nos cerealistas. Estes estão ganhando dinheiro. Meu Deus! É como diz o filósofo Pondré, colunista da folha “O caráter de alguém que escreve é medido pela ausência de desejo de agradar quem lê.” Os hipócritas gostariam que o que eu escrevo aqui lhes agradassem, lhe fizessem uma massagem no ego. Só que não posso. Este não sou eu.

sexta-feira, 10 de março de 2017

Ó querida mamata!

 

Ó querida mamata,
Tchau secretária gostosa,
A nação abriu os seus olhos,
veio o efeito colateral,
chegou, a Polícia Federal.

Autor: Conhecido

quinta-feira, 9 de março de 2017

Se eu não tivesse ouvido não tinha acreditado

 
O vídeo do prefeito Lorinho está circulando por aí no what's app falando aos agricultores. Além da tautologia que lhe é característico, o discurso não tem coesão, sequência, isto para não falar do uso inadequado do português, pois é uma característica que todos conhecem. O que mais chama a atenção é que este filho de professora não sabe que a capital federal não tem Porto. Minha vó, que Deus a tenha, deve estar louca para sair do túmulo e lhe dar uma sova. 

terça-feira, 7 de março de 2017

Santa Hipocrisia


Chego a me arrepiar tamanha hipocrisia do prefeito Lorinho e seus "conselheiros". Faz anos que essa situação se repete. Seja com relação aos bancos que concedem créditos aos agricultores, seja nas infinitas idas a Brasília de ex-prefeitos para tentar romper ou barrar acordos bilaterais com países que exportam cebola para o Brasil como é o caso da Holanda e da Argentina. Quem esse camaradas pensam que enganam? Falem a verdade senhores, com a globalização qualquer infração a um acordo desencadeia outras tantas barreiras de outros produtos. Com relação aos bancos é outra falácia, no máximo uma extensão do prazo. Se fosse assim qualquer cidadão que deve ou qualquer outra classe estaria na porta do Banco. Todos os negócios possuem riscos. Os bancos não são entidades sem fins lucrativos. Discurso falacioso para enganar os seus eleitores.

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Tem político que não sabe ler um texto e interpretar


Olha, eu li a proposta da PEC 194/2016 do Deputado Irajá Abreu e gostei. Qualquer cargo eletivo necessitaria curso superior em qualquer área. Um dos argumentos do deputado diz o seguinte:

estabelecer um patamar superior para aqueles que tenham a intenção de concorrer a cargos eletivos, que devem ter, na busca de soluções dos problemas nacionais de forma duradoura, uma visão mais profunda da realidade brasileira, o que a disponibilidade de conhecimentos integrados por uma visão acadêmica pode propiciar com maior efetividade.”

Em outro parágrafo da justificativa, o deputado complementa:

Hoje, verificamos que muitos membros do Poder Legislativo possuem, inclusive, dificuldade de leitura, o que impede que os membros atuem de modo efetivo nas suas funções constitucionais, na medida em que o exercício de tais funções torna - se cada vez mais complexo e dependente de conhecimentos específicos.”

Concordo plenamente, tem muito prefeito e vereador que não sabe ler um texto e interpretar. Não se trata de discriminação, trata-se de competência. O eleitor é o retrato do político eleito. Uma verdade tão clara quanto a praia de Varadero.


quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

O Coronel vingativo


O Coronelismo mostra a sua face com o prefeito Lorinho. Não contente com quem não votou em sua candidatura, aumentam escandalosamente os casos de perseguição política. O alvo principal continua sendo a saúde, através do secretário "robô" Carlos Farias, este sim um incompetente e fiel escudeiro do coronel. Se não cumprir as ordens, logicamente voltará a câmara de vereadores, casa onde já mostrou pouquíssimos trabalhos relevantes à população. Um "empreguista" da marca maior, rejeitado pelo PSB porquê queria impor favores aos seus. O troca-troca de enfermeiros e colaboradores da saúde nos postos de saúde é incrível. Mesmo com a população clamando por servidores competentes para que ficassem em seus cargos, o coronel só contempla quem votou nele na última eleição. Farias é apenas um soldado do coronel, um "capitão do mato" que não tem voz nem vez, um capacho. Os casos mais absurdos estão acontecendo nas unidades de saúde do Santo Antonio, Gabiroba e Nossa Senhora de Fátima. Lorinho que mal sabe ler um texto culto, é perito em vingança. Não é amigo de quem não lhe correspondeu com o voto, completamente o oposto do ex-prefeito Arno que não usou deste subterfúgio maldoso para fazer vinganças políticas. Se em pequenas coisas ele mostra sua face, imagine o que ainda virá.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Enquanto o cidadão é multado, Safadão vai levar a nossa grana

Semáforo estava com problemas e emitiu várias multas

A advogada Lia Miguel tem razão em reclamar da Administração Municipal em não estar preocupada em resolver os problemas graves das multas emitidas pelos semáforos de Ituporanga em um determinado período, nitidamente com problemas no equipamento. Enquanto o povo fica sendo notificado, o prefeito atual está preocupado com maquiagem. Ituporanga parece a capital do estado, linda por fora e feia por dentro, com sérios problemas que ninguém quer resolver. Os problemas vão desde o piadista a frente do DEMUTRAN até o prefeito gastador, fã do Wesley Safadão. Este sim vai levar uma grana preta do Erário Público Municipal. É mais fácil multar o cidadão!

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Bunda e Maconha


Calma lá, não me julguem pelo título desta postagem, pois já vou explicar o motivo. A indústria da música está realmente ruim (para ser educado). Em 1984 a DISCOS-CBS solicitou autorização ao Serviço de Censura Federal para a aprovação da música escrita por Raul Seixas chamada “Conversa prá boi dormir”. A música é cheia de metáforas e o veto (foi vetada pela censura) foi baseado resumidamente na seguinte estrofe:

Bunda com bunda na hora do sono
Do bunda mole que não tem opção
Sem ter ideia porque está na reserva
Acreditando em tudo que diz João

Não cabe aqui a interpretação, a mulher com certeza não queria nada naquela noite. Uma das diversas brincadeiras que estão presentes nas letras do maior roqueiro do Brasil.

Lá no funk carioca, onde o populacho emerge nas letras medíocres, numa vulgaridade incrível, tudo pode, veja uma estrofe de um tal funk do MC G15:

Eu preciso te ter
Meu fechamento é você, mozão
Eu não preciso mais beber
E nem fumar maconha

E assim vai. Os jovens escutam e cantam. Postam videos no you tube soletrando as letras pobres e ignorantes desta criação abominável das gravadoras brasileiras. Um verdadeiro assassinato ao nosso idioma. Entre a maconha e a bunda, fico com esta última. O hilário desta história verídica é que o funk carioca não foi censurada (esqueci, não estamos mais na ditadura militar). Sobrou pro “Rauzito”.

Na véspera dos meus 43 anos, eu retorno sempre aos meus ídolos do passado. Muito mais saudável que estas coisas...

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Estão com medo!

O Jornal A comarca de Ituporanga fez referência ao meu nome em uma coluna do seu periódico quinzenal esta semana, me acusando de ter interesse particular em defender o sistema da empresa que trabalho. Pois bem, eu sou um trabalhador da iniciativa privada e é perfeitamente compreensível que qualquer colaborador nesta posição defenda sua empresa. Me orgulho de trabalhar em uma empresa séria e de ponta, reconhecidamente umas das melhores empresas do ramo no país. O meu alerta é para que a população fique de olho caso haja rompimento do contrato ou nova licitação de sistemas na Prefeitura de Ituporanga. O motivo é simples, troca de sistema envolve muito dinheiro em qualquer Prefeitura e há casos por todo o país de favorecimento de um ou outro servidor por determinada empresa em troca de vantagens econômicas (propinas). Este é o problema e que nós temos que vigiar. Vitória ou derrota são partes do jogos dos negócios. Propina é locupletação de dinheiro público. O referido jornal não tem credibilidade para falar de mim, pois conta com muita receita de vendas para Prefeituras e Câmaras e está amarrado com as propostas destas empresas públicas. Se a onda corre para um lado, logicamente ele vai para este mesmo lado, se a onda troca de lado, ele pega a sua prancha de surf e rema para o outro lado. Já Disse Bolsonaro em suas infinitas verdades. A mídia neste país é patrocinada pelo Poder Público e consequentemente não tem transparência e credibilidade. Joga o jogo dos políticos. Este blog não tem receita. Os custos são bancados por mim. Não tenho interesse em proteger os desmandos do Poder do Estado. Minha proposta é falar a verdade para o povo. Mostro meu rosto, meu endereço e meu telefone. Estou aberto a discussões conscientes. Se alguma nota publicada neste blog não tiver fonte orgânica ou oral confiável, faço minha retratação imediatamente. Nada aqui escrito é fruto de “invencionismo”.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Ituporanga!


É o lugar onde eu nasci,
É o lugar onde eu vivo,
É o lugar onde vive meu filho,
É o lugar das ruas calmas,
Rodeada de morros verdejantes,
Creio que eles nos protegem.

Aqui passa o rio Gabiroba,
Na sua barra nasceu nosso lar,
Cidade limpa e ordeira,
Povo trabalhador e empreendedor;
Quem vai, volta,
Quem passou, quer voltar,
Quem chegou, ficou!

Minha singela homenagem a terra que tanto amo.
Parabéns Ituporanga pelos seus 68 anos de Emancipação política e administrativa.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

A Lei chega para todos


O descontentamento com a classe política é tão grande na população, que a inércia dos cidadãos é incompreensível diante de tanta balbúrdia. Mais incrível ainda é ver políticos que apesar de toda limpeza ética que se está fazendo no país, ainda desprezam as leis e menosprezam por completo os órgãos investigativos. Se acham intocáveis. São estes políticos os pupilos dos coronéis antigos, que mandavam no judiciário, ameaçavam a polícia e compravam decisões nos tribunais superiores. Não conseguem fazer política sem empreguismo, sem obras superficiais e promessas absurdas. Adoram controlar a mídia tentando manipular a opinião pública. Mas estes políticos estão com os dias contados e a lei vai lhes bater à porta, sem aviso prévio, vão chorar como crianças, vão adoecer pela soberba, na ignorante consciência de que nunca seriam atingidos. Serão!

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Copa Cebolão 2017 - Suspeitas obscuras carecem de esclarecimentos

Prefeito Lorinho é o gestor responsável pela nomeação do diretor da Fexponace

Parece que as suspeitas da má gestão e uso da máquina pública pela Fexponace não pairam somente na contratação dos shows da festa da cebola 2017, caso este que a Fundação Pública deve esclarecimentos sobre os valores altos em comparação com o praticado pelo mercado de entretenimento.

A Copa Cebolão deste ano também paira num mar de obscuridades e esclarecimentos com relação a sua gestão. Não há transparência na divulgação da renda e na parceria com o ecônomo do Ginásio de Esportes. Como foram feitos os contratos de patrocínio? São informações públicas e que devem chegar a conhecimento da população. Não bastasse isto, é sabido que a Fexponace tem o seu próprio diretor de esportes, um laranja na opinião de muitas pessoas do meio esportivo ituporanguense. Este diretor está fazendo o seu papel superficial e é visto na henricão nos jogos.

A categoria veteranos, por exemplo, está sendo realizada nas dependências de uma empresa privada, detentora de uma quadra de grama sintética. Parceria esta que não se sabe exatamente como a gestão está sendo feita e de que maneira está sendo explorada. Carece uma explicação detalhada dos organizadores. Será que está empresa está fazendo obra de caridade?

Pessoas envolvidas diretamente no evento sequer são servidores públicos, basta notar a presença constante destes no evento. Também estão trabalhando gratuitamente? São contratados pela Fexponace? Como é esta relação trabalhista? Como os jogadores do Moitas foram contratados? Como foi feito este contrato de trabalho? Como foi feito a contratação do patrocínio na camisa do Moitas, empresa esta de propriedade da mesmo grupo da empresa privada parceira.

A CCO e a Fexponace devem esclarecimentos à população com relação a renda, contratações com a iniciativa privada, custos do evento e relação das pessoas não servidoras contratadas. É o mínimo dos pilares da ética e das boas práticas de gestão.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Por que nada muda com Lorinho na Prefeitura. Na verdade piora…



Gestão ineficiente
Várias prefeituras Brasil afora já perceberam que precisam enxugar a máquina, colocar gente capacitada nos cargos importantes e focar nos problemas básicos, especialmente educacão. Lorinho nada fez de diferente até agora, colocou secretários e diretores nitidamente sem capacidade, caso do diretor do Demutran que já começou o ano fazendo lambança no caso do problema dos semáforos. Na educação, secretaria mais importante de todas, a atual nao tem experiencia e competência para fazer a educação tomar os rumos que precisa. Trouxe de volta seu antigo secretário de finanças, que estava no município de Petrolândia, outro centralizador e barreira de gastos para os outros secretários que necessitam pedir benção para poder gastar o seu próprio orçamento. E digo mais, os vereadores que fiquem atentos a provável mudança de sistema que poderá ser inevitável com o atual secretário, fã de um outro sistema e que por certo fará de tudo barrar o atual, que é da cidade de Rio do Sul, este sim reconhecidamente um dos melhores sistemas do Brasil. O motivo? Cada um tire suas conclusões. Mas é óbvio.


E os casos obscuros vão começar
Os valores do shows contratados para a festa da cebola sao exorbitantes. Uma fonte me confidenciou que o shows custam bem menos que o anunciado. Será que já tem treta ai? Volto a repetir, fiquemos de olho na troca de sistema e na prestação de contas dos shows da festa.


Prefeito teimoso e revanchista
Lorinho não escuta ninguém, especialmente os mais novos e com capacidade. Frequentemente perde o controle e não tem estrutura emocional para lidar com o cargo. Eu sei o que falo. Há muitos relatos de descontrole do prefeito porque simplesmente alguém discordou de seus atos. As perseguições políticas já começaram e tenho relatos de três servidores que estão sendo perseguidos porque não o apoiaram. Uma inclusive vai pedir demissão.


Máquina inchada
O quadro de funcionários da Prefeitura continua com mais de 700 colaboradores, prova inequívoca das promessas de campanha, o famoso “empreguismo”. Resumindo, nada de gestão profissional como manda os novos tempos. Lorinho é uma volta ao passado, volta dos tempos dos coronéis. Inabilidade de gestão e falta extrema de preparo intelectual.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Vai para Cuba?


Varadero


Impressões de minha segunda viagem a Cuba
Escrevo este post com o objetivo de ajudar a esclarecer dúvidas de pessoas que pretendem ir a Cuba passear ou trabalhar e que querem saber mais sobre o país caribenho, um dos últimos redutos do socialismo no mundo. Estive em Cuba duas vezes, em 2015 e 2016/2017, ambas a passeio com minha esposa que é cubana. Na última viagem estive também no oriente, visitando cidades como Santiago de Cuba, Camaguey e Baracoa, no extremo oriente da ilha. Espero que minhas sensações pessoais e minha ideologia política não influenciem nesta postagem, pois falar de política não é o objetivo. Mas infelizmente, sempre caímos nesta armadilha, seja com um turista que quer saber as coisas do Brasil ou com os próprios cubanos que desejam saber como é o nosso estilo de vida.Na última viagem, por exemplo, um grande amigo cubano, pastor evangélico em Cuba, queria saber a verdadeira história da era Lula, já que em Cuba eles só tem a versão da TV Estatal, tendente a defender os ideários socialistas. Tarefa complicada. A passagem aérea para Cuba custa em média 770 dólares por pessoa, ida e volta, com partida em Guarulhos, escalas em Lima, Quito, Bogotá e Cidade do Panamá, depende da Companhia aérea.


Preciso de visto para ir a Cuba?
Sim, precisa, “pero no mucho”. O visto é um comércio. Você pode comprar diretamente no consulado cubano em São Paulo e pagar uma taxa de cerca de 80,00 reais. Se vai pedir pelo Correio também dá, mas tem as despesas de postagem. Fica mais caro. Meu conselho é comprar direto pela companhia aérea que você for viajar. Fique atento porque em São Paulo no check-in a maioria das companhias não sabem desta informação. Tive este problema nas duas vezes que viajei a Cuba. Mesmo que você não viaje com a Copa Airlines vá em Guarulhos no check-in no dia do embarque e compre deles. Fiz isto na última vez depois do pessoal da LATAN me dizer que não sabia nada da tal da “tarjeta de visa”. O pessoal da Copa me atendeu muito bem (mesmo sabendo que eu não viajaria com eles). Paguei R$ 70,00 reais e pronto. Problema resolvido. Nas conexões, tanto em Lima, quanto em Quito ou na Cidade do Panamá todas as companhias aéreas tem.

Santiago de Cuba


Turista é muito bem recebido em Cuba
Os cubanos facilitam a vida do turista. Tudo se resolve quando você está lá. As coisas são difíceis, incrivelmente, para os próprios cubanos, inclusive para entrar em seu próprio país. Os cubanos tem medo do seu governo. Qualquer cubano que está retornando aos seu país fica tenso. Cubano não pode ficar mais de dois anos fora do país. Tem que voltar e renovar o carimbo do passaporte para poder viajar de novo. Quem é cubano e está lendo este post sabe do que estou falando. Entrando no país você vai se sentir em casa. Eu sou suspeito para falar, pois sou casado com uma cubana, mas tenho absoluta certeza que qualquer brasileiro vai adorar o povo cubano. Vai perceber que o melhor de Cuba é o povo. No aeroporto tente alugar um carro antigo de aluguel. Olhe o mais velho que você poderá ver. Vá até o estacionamento do aeroporto (Eles não podem ficar no desembarque. Alí só taxi moderno) ou converse com algum cubano que vai estar oferecendo na porta de entrada. É mais barato que o Taxi e você já vai se acostumando a andar de carro antigo. Você vai alugar muito carro particular em Cuba. Acostume-se. Eles dizem “máquinas”. Uma viagem de 160 kilometros até Varadero pode durar até 3 horas. As estradas não são boas e os carros andam mais devagar.

Baracoa


Saia de Havana e Varadero
Se você quer ir a Cuba e ver o país como ele é saia de Havana e Varadero. São lugares turísticos e não mostram o país como ele é. Varadero é uma utopia cubana. Muito legal para quem curti praia. A mais linda que eu já vi no mundo. A maioria dos cubanos nunca foi e nem vai chegar a ir a Varadero. Custa caro para os padrões cubanos. Se você não quiser se afastar muito de Varadero ou Havana, dê uma volta em Matanzas, cidade a 120 kilômetros de Havana e 40 de Varadero. Em Matanzas existem muitas opções de turismo e noturnas. Ande a pé pelas ruas, conheça o estádio de Beisebol. Coma pão com mortadela e queijo com um suco por 15 pesos cubanos. Refrigerante e Cerveja são preços brasileiros. Não muda muito. Se você não gosta de carne de porco, prepare-se para comer só frango, quando tiver. Sobre comida vou falar sobre o tema mais a frente.


O que devo levar do Brasil para não passar trabalho em Cuba?
Primeiro, compre Euro (não trocam dólar americano) para quando chegar em Cuba trocá-los por CUC (pesos conversíveis).  Apesar do Euro ser mais caro para nós, lá quando você compra CUC, te pagam o preço do dólar americano. Infelizmente é assim. Me senti roubado. Depois compre bastante peso cubano, especialmente se você vai sair das agitadas Havana e Varadero. Se você vai mochilar, melhor o peso cubano. O câmbio está em 1 dólar = 25 pesos cubanos. Leve papel higiênico sempre e água mineral. Um dos maiores problemas de Cuba, unanimidade entre eles inclusive, é falta de limpeza das cidades e o saneamento. A água potável deles pode te dar problemas. Tive várias “diarréias” em Cuba. Ou era a água ou o excesso de fritura na comida. Ganhei 4 quilos na última viagem. Ou ferva a água ou compre água mineral da marca Ciego Montego. A única que eu vi por lá. É boa e barata. Custa cerca de R$ 2,00 uma garrafa de 1,5 litros ou cerca de 15 pesos cubanos. Ande sempre com Mochila. Tenha moedas de 1 peso cubano no bolso para ir ao banheiro. Os banheiros são muito ruins mesmo. Dificilmente você vai pegar um com a tampa do vaso ou com descarga. Exceções são os hotéis e as casas para alugar. Leve o papel pois também é difícil eles terem este objeto de luxo. Não esqueça, senão vai ter que lavar a “bunda” com água mineral. Eu tive que fazer isto na Rodoviária de Santiago de Cuba. Se você tiver um amigo cubano tudo fica mais fácil. Especialmente na hora de comprar qualquer coisa, inclusive comida. Se você for “branquelo” como eu é mais complicado ainda. Não somos o tipo de brasileiros que eles esperam ver e te confundem com europeus. Te olham e já pensam em te cobrar em CUC. Fiquei muito bravo com este tipo de tratamento. Mas quando sabem que você é brasileiro, digo com certeza que me senti em casa na maioria das vezes.


Cubanos gostam de brasileiros
Os cubanos gostam muito de brasileiros. De verdade. Já fale logo que você é brasileiro. Vai facilitar. Cubanos barganham no preço como a gente. Especialmente no aluguel de carros particulares. Pode pechinchar que você vai colher bons resultados e economizar uma boa grana. Se você tiver um amigo cubano para acertar o preço pra você vale a pena. Não tenha medo de conversar com eles. Eles são muito receptivos. Apenas tome cuidado para falar de política, especialmente se tiver outro cubano junto. Deixe pra falar de política quando você ficar sozinho com ele e já tiver uma certa intimidade. Os demais assuntos são bem tranquilos.


Vai ficar aonde?
Esta é a pergunta que mais tenho que responder. Onde ficar em Cuba? Se você tiver condições financeiras e for com a família fique em Hotéis em Varedero ou Guardalavaca em Holguín. Sem dúvida você e a família vão curtir a praia e o aconchegante povo cubano. Mas adianto, os preços são caros. As diárias de hotéis são entre 150 e 300 dólares. Eu mesmo fui ver na última vez os preços. Talvez comprando antecipado fique mais barato, mas não creio, já que em Cuba os preços para o turista são muito padronizados. Uma cerveja custa 1 dólar, gelada ou fria. Um Mojitos é 2 ou 3 dólares, no máximo. A opção viável que mais vi são as casas de aluguel. Não precisa nem ligar para reservar. Tem muita casa de opção, em qualquer cidade. Elas estão identificadas como uma logo padrão, parecida com uma âncora e a palavra “Se Alquila ou Rent Room”. Casas que cabem 4 até 6 pessoas vão te custar no máximo 35 dólares por dia, mas existem mais baratas. Inclusive em Varadero. Nas cidades são mais baratas. Um casal polonês que conhecemos em Santiago queria alugar uma casa em Havana. Foi super fácil, ligamos para um conhecido na capital que prontamente conseguiu uma casa de 25 dólares para o casal. Na verdade é um espaço, geralmente dentro da própria casa do cubano com um bom quarto, um banheiro e uma cozinha, muitas vezes compartilhada com outras pessoas. Vale a pena. Para os mochileiros meu conselho é o campismo. Em Cuba existem ótimas opções e estão espalhados pelo país. São baratos e muito bons. Custam cerca de 5 dólares por dia uma cabana por pessoa ou menos. Tem tudo no camping; Bares, comida, cerveja, opções de trilhas, áreas de lazer. Visitei um em Camaguey e outro em Matanzas. Fiquei impressionado com a limpeza e com a natureza. E com o preço!




Posso ficar na casa de um cubano?
Se você não for da família é difícil. Ser somente amigo de um cubano não te autoriza a ficar na casa dele. Se a polícia te para, com certeza vai perguntar onde você está hospedado. Minha esposa tem casa própria em Cuba e mesmo assim eu preciso ir na imigração sempre e trocar o visto de turista para familiar. Para mim que não moro em São Paulo é mais fácil fazer isso em Cuba. Estando lá, ao ser parado, preciso mostrar, além do passaporte com o visto familiar, minha esposa tem que mostrar a escritura da casa e transcrição do matrimônio em Cuba. Resumindo preciso provar que estou casado em Cuba também e que minha esposa é a dona da própria casa e eu pago ainda mais 40 dólares para trocar o visto além de 3,50 dólares por dia de seguro internacional de viagem. Dá para comprar o seguro no Brasil ou arriscar e vir sem seguro. Se você for parado e eles exigirem, vão te encaminhar a uma empresa estatal de seguros e pronto. No aeroporto eles não pedem. Já vi casos de um mochileiro ficar uma noite sem autorização na casa de um cubano amigo. Os cubanos são muito queridos e correm o risco de te hospedar, mesmo sendo proibido.


Transporte Público em Cuba
Infelizmente esta parte não é boa em Cuba. Os ônibus estatais e os particulares estão sempre lotados. É barato, mas sempre tem fila e é muito apertado. Existem companhias melhores, mas os preços são caros. De Matanzas para Santiago de Cuba, fui pela VIAZUL, ônibus com ar-condicionado, mas o banheiro não funcionava. Parava muito. Paguei cerca de 55 dólares a passagem no trajeto de cerca de 750 kilômetros. Aqui no brasil custaria a metade. Se você tiver com amigos, com certeza é mais barato alugar um carro antigo particular ou até mesmo um taxi moderno. Vais economizar muito. Se você for Mochileiro, aconselho alugar ônibus particulares e ir pingando de cidade em cidade. Vai demorar, mas vai custar bem mais barato. Os carros para alugar são caros, exceto se você tiver com amigos. Um carro antigo (máquina) cobra cerca de 50 dólares para andar 120 km com motorista cubano. Pode ser uma boa opção estando em quatro amigos e dividir os custos. Na última vez que fui perguntei o preço, estava na alta temporada e o preço de um carro moderno era de 85 dólares por dia (nesta opção você precisa ter a carteira de motorista internacional). Dizem que baixa um pouco na baixa temporada, que é o verão deles. Para quem mora no hemisfério sul, o nosso verão é o inverno deles, que corresponde a alta temporada. Se você estiver em Havana, alugue uma máquina (carro antigo de aluguel) com certeza. O transporte público vai te estressar já de pegada. Tem opções de mototaxi com capacidade para duas pessoas (tipo um triciclo) que é barato.


Segurança Pública
Com certeza uma das coisas que mais gostei em Cuba. O país é muito militarizado e tem polícia sobrando. Além de vigiarem os próprios cubanos, eles cuidam da segurança dos turistas. Eu não vi drogas, nem usuário. Não vi pedinte em semáforo e circulei a noite e de madrugada a pé com uma segurança incrível. Quem está acostumado com a cidades violentas do Brasil, vai ficar impressionado com a segurança em Cuba. Até mesmo no subúrbio da capital é tranquilo. Estive em Marianao de madrugada e tudo foi muito tranquilo. Para quem está viajando em família é um alívio. Não precisa tirar as correntes, relógios, carteira. Maravilhoso este aspecto na sociedade cubana. Se você for solteiro e estiver a procura de uma boa “paquera”, tudo rola em Cuba. Cuide que um policial pode te parar com uma cubana para saber se ela está se prostituindo. Eles geralmente sabem quem são as prostitutas. Tem dois policiais em cada quadra no mínimo. Difícil eles nãos saberem de tudo. Ande sempre com o passaporte e com a tarjeta de visa dentro.


Comida em Cuba
Aprendi com minha esposa que a comida campesina cubana é a preferida no país. O feijão com arroz deles é chamado Congris e é muito bom. Sempre tem carne de porco acompanhando ou frango e aipim. Este é o PF que mais vi em solo cubano. Esqueça a carne de gado. Só tem para os hospitais ou clandestina. Quem mata um boi sem autorização em Cuba vai para cadeia, mesmo o boi sendo seu. Você consegue comer em pequenos restaurantes, muito simples, chamados “comida criolla”, por cerca de 2 dólares por cada pessoa, tranquilamente. Há opções mais caras. Comi um prato a base de lagosta (nunca havia comido) que me custou 10 dólares. Imagino que lagosta no Brasil seja mais caro. Achei comer em Cuba bem em conta. Existem restaurantes para turistas com ar-condicionado que te cobram de 5 a 10 dólares. Mas eu ia sempre onde tinha comida criolla. Quanto mais simples melhor. Geralmente estão em lugares bem pequenos. Assim deu para economizar e trazer um RUN CUBANO para os amigos. O Refresco que é o refrigerante deles também é barato. Tem Coca-cola também e é o mesmo preço do Brasil. Tem um refrigerante que tomei a primeira vez na vida chamado Malta. Adorei e trouxe para o Brasil. É um tipo de refrigerante a base de caramelo. Custa cerca de R$ 2,50 reais.


Cerveja Cubana
Muitos me perguntam se a cerveja cubana é boa. Eu gostei muito da Bucanero. É um pouco mais forte, mas muito gostosa. Aqueles que gostam de cerveja mais fraca tem a Cristal Cubana. Muito boa. Tem outras opções de cervejas importadas. Tudo custa 1 dólar. Run tem em qualquer lugar. É o único produto que não falta em Cuba. Várias vezes corri atrás de cerveja e não encontrei. Mas Run é mais fácil que pão. Em Santiago de Cuba tomei a cerveja Tínima. Muito forte. Não gostei. Coisa que a gente não entende é a reação dos cubanos quando vendem muito. Aqui no Brasil quando vendemos bastante ficamos felizes porque provavelmente vamos ter ótimos resultados. Em Cuba quando um restaurante vende tudo, você vai encontrar um cubano mal humorado. A razão é simples: Eles trabalharam muito e nada vai mudar na vida deles. O patrão é um só: O Estado. Trabalharam muito e não há incentivo. Para eles quanto menos movimento melhor. As filas são constantes porque geralmente não mais que duas pessoas estão atrás do balcão e tudo precisa ser registrado, passar no código de barras, etc. Sempre tem fila, inclusive no banheiro, imagine você precisar ir numa repartição pública. Tive que ir umas duas vezes para renovar o passaporte da minha enteada e para ir na imigração. Longas filas. Muito pior que no Brasil. A burocracia estatal em Cuba é colossal.


Em Cuba tem internet?
Em 2015 quando estive a primeira vez, internet era só em Hotel e a velocidade muito ruim. Nesta última viagem em 2016/2017 vi que as coisas mudaram muito. Peguei wi-fi em muitas praças públicas. Tinha muito jovem cubano com celular de última geração conectado. Tão matando aula pra ficar na internet. Para eles é mais barata a internet. O sinal era bom e a velocidade razoável. Conseguir postar várias fotos pesadas no Facebook e enviar fotos por Whats-Up tranquilamente. A net para turista funciona assim: Você vai até uma sede da ETECSA (Empresa de Telecomuinicações de Cuba) e compra um cartão que vem com um login e uma senha que valem 1 hora. Custa 1,5 dólares a hora. Compre bastante se você vai usar porque as filas também demoram. Em Varadero comprei um cartão por 2 dólares que tinha 01h20. Tudo é mais caro em Varadero. No “Tudo por Uno” na Calle 54 tem no escritório de informação aos turistas.


Compras em Cuba
Conheci muito brasileiro e estrangeiro que foram comprar charuto cubano e acabaram não comprando nada. Charuto famoso e de qualidade de marca é muito caro. Chegam a custar 20 dólares cada um. Achei que realmente não ia comprar nenhum charuto para os meus amigos. Minha sorte foi ter conhecido um primo da minha mulher em Baracoa que conhecia um cubano que trabalhava na fábrica de charutos “El Crédito”. Estes foram baratos e eram muito bons, de boa qualidade. Um maço com 30 charutos me custou 2 dólares. Salvou a viagem. O Run blanco, um litro custa 4 dólares da melhor marca, Havana Club. Existem os envelhecidos que vão ficando mais caros. Nada exorbitante. Bebi run Mulata, Santiago de Cuba, Cubay e Havana Club. Run é a bebida nacional em Cuba e é barata. Todos muito bons. O mais conhecido é mesmo o Havana Club. Tem muito artesanato em Cuba a base de couro. Muita coisa barata e legal para trazer de lembrança. Em Varadero na rua Principal é uma atrás da outra. Mas em todas as cidades têm artesanato legal e barato. O boné verde do Exército Revolucionário é muito comprado pelos turistas socialistas e não socialistas, assim como a camiseta com a estampa do Che Guevara. Há muito brinquedo de madeira para comprar.


Comprar livros em Cuba
Você vai se decepcionar se for atrás de livros para ler. Corri por tudo em quase todas as cidades. A maioria das obras são direcionadas. Uma pena. Você encontra romances estrangeiros em espanhol, desde que o tema não desmereça o regime. Nas livrarias eles vendem livros usados. Consegui comprar obras antigas de história, mas infelizmente eles só contam a história pós 1959. Para trás eles só contam tragédias, mas esta tragédia não está escrita. Para eles, antes da Revolução só haviam ditadores e “cupinchas” dos americanos. Comprei um ótimo livro de música cubana numa loja estatal, em espanhol. Foi o único que consegui ler com total transparência, sem envolvimento de política no meio. Tive a sorte de encontrar um historiador em Baracoa que vai me enviar um livro digital da história aborígene em Cuba. O que mais tem é livro do Fidel Castro e do Che Guevara. Para quem gosta da versão da história contada por eles sobre estes dois personagens, vale a pena adquirir. Os preços dos livros variam de 1 dólar a 10 dólares.


Política
Deixei por último o assunto mais delicado. Para quem gosta de política como eu, é necessário ter paciência. Os cubanos não falam deste assunto quando tem estrangeiro na roda. Não insista. O motivo é simples: pode ter alguém do partido (Partido Comunista de Cuba)  por perto. E ninguém vai reclamar do regime na frente de um cubano para um estrangeiro. Na minha primeira viagem fiquei um pouco decepcionado porque eu queria saber deles o que eles pensavam. Na segunda, como tenho muitos familiares agora por causa da minha mulher o tabu foi quebrado em várias oportunidades. Logicamente sempre em casa, falando baixo, entre família. Os cubanos amam Cuba, mas sabem e não estão felizes com a situação atual. No oriente onde a pobreza é maior eles estão mais bravos ainda com o regime. O salário médio de um cubano é de cerca de 30 dólares mensal. A comida é subsidiada mas é muito controlada. O grande entrave é a militarização do país. São estes militares que dão a sustentação que o regime precisa para se manter de pé. O nível de renda do povo não lhes dá a chance de almejar nada, além de sobreviver. Ah…, mais e a história da educação de qualidade e da saúde universal e gratuita de qualidade? Sim eles tem e prezam por isso. Se orgulham de falar destes avanços, um pouco maquiados pela mídia estatal, mas mesmo assim é boa. Mas, e o resto? Fica a reflexão para cada um. São coisas boas e ruins como em todo país. Em Cuba o falecido Chávez e o Lula são ídolos. Não do porte do Che Guevara, mas são muito admirados. Fidel está em todo lugar, assim como a eficiente propaganda estatal. excessiva, em todos os sentidos.


É isso, a intenção do post é ajudar quem está para ir ao país e aqueles que têm curiosidade sobre Cuba. Peço desculpas se alguém se ofendeu com a pessoalidade de alguns comentários. Impressões pessoais tendem a obedecer caminhos nem tanto neutros.

Buscar neste blog