Ahparaneo no Facebook

sábado, 20 de novembro de 2010

Dívida = Letras

As empresas quando estão devendo, ou arrumam uma solução e pagam as suas dívidas ou quebram. Não tem segredo. Com o estado não é bem assim. Veja amigo leitor o caso das famosas letras que foram emitidas pelo nosso governo do estado na época do incompetente do Paulo Afonso (Estou sendo gentil). Esse negócio é mais ou menos assim: O Estado tem uma enorme dívida. A culpa logicamente não é só do ex-governador, é de uma dezena de gestores que administraram mal o nosso querido estado. Na prática, pegaram a nossa dívida e transformaram em um pedaço de papel (as letras) que em tese, a longo prazo, poderia ser convertido em dinheiro. Agora o incompetente do Pavan está tentando (desculpe, tentou!) federalizar estes papéis, ou seja, querem que o governo federal assuma a dívida e pague a conta para os credores e depois a União desconta a grana nos repasses de tributos. Resumindo, falta gente séria e competente para gerir o nosso querido estado, para diminuir os gastos públicos e para honrar a sua dívida. É o que todas as empresas sérias fazem. E nós continuamos a pagar as contas destas trinta e poucas secretarias regionais. Uma “comilança” de dinheiro. Falta é um macho para acabar com essa baderna.

Buscar neste blog