Ahparaneo no Facebook

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Poder de Compra

Um camarada baladeiro me disse que qualquer festinha de fim de semana não escapa de R$ 100,00 reais, se você sai com a namorada então nem se fala. Com o real em alta, R$ 100 reais é uma boa grana. Dá pra comprar um monte de outras coisas. Nestas horas as mulheres deletam a saída facilmente e as trocam por uma ida às compras. Facinho!



A sedução da alta da moeda traz um leque de tantas outras boas opções de consumo que chega a irritar o universo masculino frente a tamanha gama de opções que desfrutam as mulheres. Nas lojas de roupas tudo gira em torno do “merchan” feminino. Tem mulher que faz miséria com R$ 200,00. Ela chega em casa com tanta sacola que a gente fica logo desconfiado e vai conferir o extrato do cartão. Loucura!

Depois de tanta compra com o bendito “duzentos pila”, metade fica no armário porque na segunda prova, agora em frente ao espelho de casa, algo não está bem e ela arruma logo uma desculpa para não usar tal peça. Guarda-roupa de mulher, seja pobre ou rico, é um emaranhado de roupa sem uso. Metade pode ser doado para caridade. Mas vai mexer ali pra tu ver. Encrenca na certa!

Com os homens, em geral, é meia dúzia de peças e alguns pouquíssimos adereços. Se some uma camisa ou uma bermuda, pode ir logo comprar outra peça porque não há reserva. Reserva mesmo é só para a cerveja da geladeira. 

terça-feira, 2 de novembro de 2010

O velho truque

Os homens ficam confusos frente o potente jogo psicológico que a mulher arma quando está se arrumando para sair. Primeiro, estrategicamente, ela prova uma roupa que você não gosta e te solicita uma opinião. Logicamente, a maioria dos homens já está atento a este jogo e vai dizendo que ela está bonita pra ir adiantando o passo, senão você cai naquele tédio da espera. O pior é que isso irrita profundamente a mulher, é tipo um ódio momentâneo que ela produz naquele instante, de culpando de diversas coisas que aconteceram durante os últimos 10 anos de relação. É como se você realmente não desse a mínima pra roupa dela. Mas este é objetivo. A mulher faz toda esta encenação premeditadamente. Ela na verdade quer te dizer, indiretamente, que não tem mais roupa para sair e quer te morder uns “pila” pra comprar outra roupa nova. Outra peça para o seu museu de roupas sem uso. E nós, pobres homens apaixonados, caímos neste velho truque, como uns patinhos!

Buscar neste blog